Quarta-feira, 14 de setembro de 2016.
Notícias ››   2015 ››  

Para a Fecomércio-RS, reajuste de 9,61% do piso regional traz mais desemprego e informalidade ao RS

publicada em 02 de março de 2016

Para a Fecomércio-RS, reajuste de 9,61% do piso regional traz mais desemprego e informalidade ao RS




“Neste momento em que a crise econômica e política coloca o País em franca recessão e descrédito, e que o Rio Grande do Sul vive profundas dificuldades financeiras, com crescimento do desemprego, fechamento de empresas e queda de confiança das famílias e dos empresários, é lastimável a aprovação de um reajuste de 9,61% no piso regional.” A posição é do presidente da Fecomércio-RS, Luiz Carlos Bohn, que sempre se posicionou contrário não só ao índice de reajuste, bem como a própria manutenção do piso regional no Estado.

O dirigente considera que, mesmo que o reajuste de 9,61% proposto pelo governador Ivo Sartori e aprovado pelos deputados estaduais seja prejudicial nesse contexto econômico, “é ainda mais sensato do que o índice proposto por outras emendas que existiam no projeto”. Agora aprovado, esse reajuste vai levar o piso regional, em sua primeira faixa, para um valor 25,42% superior ao salário mínimo nacional.

A Fecomércio-RS destaca que a inadequação desse reajuste fica evidente quando se analisa qualquer uma das variáveis que poderiam balizar um diferencial de piso salarial entre o Rio Grande do Sul e o Brasil. O PIB per capita gaúcho é apenas 8,6% superior ao nacional e o nível de produtividade na economia gaúcha é 4,5% inferior, conforme os últimos dados disponibilizados pelo IBGE e pelo Ministério do Trabalho e Emprego.

Conforme estudos divulgados recentemente pela Fundação de Economia e Estatística do RS (FEE), a adoção de um piso salarial inadequado para a realidade econômica da maioria dos municípios do estado pode causar desemprego e informalidade, prejudicando principalmente aqueles trabalhadores menos qualificados e com menor nível de renda. Com isso, a política de piso salarial que vem sendo adotada pelo governo do estado acaba tendo um impacto contrário ao seu objetivo original.

Versão para impressão Envie para um amigo Deixe seu comentário
Fecomércio - RS

Envie esta notícia para seus amigos

Seu nome:
Seu e-mail:
Enviar para:
envie para vários e-mails separando-os com vírgula

Deixe seu comentário sobre esta notícia

Seu nome:
Seu e-mail:
Escreva seu comentário:
0 caracteres utilizados. Máximo 100 caracteres.

Digite o código contido na imagem ao lado:
Caso não consiga ler o texto da imagem, clique aqui.

Comentários

Nenhum comentário ainda foi registrado.
Seja o primeiro a comentar! Clique aqui ››